O futuro das cooperativas financeiras é debatido em workshop

workshop

Encontro reuniu líderes do segmento e representantes de cooperativas de crédito de todo o Brasil para discutirem as tendências e os novos desafios do segmento durante o evento “Repensando o Futuro das Cooperativas Financeiras”.

Realizado em 22 de setembro, no auditório da OCESP – Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo, o evento reuniu 150 participantes entre representantes de cooperativas e nomes importantes do segmento de crédito cooperativista. O evento foi marcado por temas relevantes e contou com a participação ativa da plateia. Acompanhe os principais temas debatidos:

TAÍS DI GIORNO, PRESIDENTE DA FNCC

tais-di-giorno

Taís Di Giorno apresentou um breve histórico da Federação que se apresenta como uma excelente alternativa às cooperativas singulares. “Para ser competitiva uma cooperativa precisa se profissionalizar e estar atenta as rápidas mudanças do mundo financeiro e das necessidades dos seus associados. O apoio de uma entidade forte e bem estruturada pode acelerar esse processo”, afirmou. A presidente da FNCC alertou ainda sobre a importância da informação para a estruturação de um bom planejamento estratégico, para o fortalecimento das cooperativas e do segmento. “Precisamos ampliar nossa visão de negócio sem perder a essência cooperativista”, concluiu.

EDIVALDO DEL GRANDE, PRESIDENTE DA OCESP/SESCOOP

edivaldo-del-grande

Edivaldo Del Grande, presidente da OCESP/SESCOOP ressaltou a necessidade da organização e união de todos, no sentido de capacitar os profissionais do segmento e promover maior divulgação do setor por meio de ações e eventos como o Workshop promovido pela Federação.

Celso Régis, presidente da CONFEBRAS

celso-regis

O presidente da CONFEBRAS – Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito, marcou presença no evento e enfatizou a necessidade da ampliação de ações como o Workshop para disseminar os princípios e valores cooperativos, para expansão do segmento, de forma sólida e estruturada.

Mário Sérgio Ribeiro, Diretor da Enigm a Consultoria

mario-sergio-ribeiro

Governança da TI – Mário Sérgio Ribeiro falou sobre a importância da gestão do risco na Tecnologia da Informação, para agilizar os sistemas das cooperativas financeiras. Para isso, o consultor alertou sobre a necessidade da TI estar devidamente contemplada no Plano Estratégico da cooperativa, o que promoverá a agilidade do processo e a redução de custos internos, como benefícios principais a serem considerados.

Marcio Nami, diretor da Ponto C Consultoria

marcio-nami

Governança da TI

Mário Sérgio Ribeiro falou sobre a importância da gestão do risco na Tecnologia da Informação, para agilizar os sistemas das cooperativas financeiras. Para isso, o consultor alertou sobre a necessidade da TI estar devidamente contemplada no Plano Estratégico da cooperativa, o que promoverá a agilidade do processo e a redução de custos internos, como benefícios principais a serem considerados.

João Douat – Professor da Fundação Getúlio Vargas

joao-douat

O professor João Douat da Fundação Getúlio Vargas é um dos responsáveis pela constituição e desenvolvimento do Núcleo de Cooperativismo e falou sobre a necessidade de se fortalecer o segmento de crédito para fazer frente aos bancos que, contrário as cooperativas, não oferecem qualquer vantagem ou benefício aos seus associados. “Os bancos ficam felizes por não aproveitarmos as oportunidades que o mercado nos oferece.”

Vict or Mirshawka Junior, Diretor da Pense Melhor Treinamento

victor-mirshawka-junior

Inovação Competitiva

O consultor Victor Mirshawka Junior, contagiou os presentes com uma palestra dinâmica que encantou a todos. Falando sobre diversos aspectos e importância da inovação de maneira descontraída e muito informativa, o palestrante levou os presentes a profundas reflexões ao apontar a responsabilidade dos presentes como agentes multiplicadores dos princípios cooperativistas e o seu consequente sucesso.

Carlos Antonio Pereira Barbosa, Consultor da Horus RM

carlos-antonio-pereira-barbosa

Resolução 4434/15 – Banco Central

Encerrando o ciclo de debates, o consultor Carlos Antonio Pereira Barbosa falou sobre os principais pontos da Resolução 4434/15 e quais são os impactos que essa mudanças podem gerar para as cooperativas de crédito. O debate foi muito rico e graças a participação ativa dos presentes, muitos pontos foram esclarecidos e muitas oportunidades foram observadas. “As cooperativas precisam estar atentas às oportunidades que a resolução permite, para se fortalecer e traçar os rumos de desenvolvimento.”

Keyton Pedreira, ceo da KLP Seguros

keiton-pedreira

O CEO da empresa apresentou estatísticas importantes e informações relevantes sobre as vantagens do seguro prestamista para as cooperativas, afinal de contas, evitar problema ou se prevenir para minimizar os seus impactos é uma grande virtude, também no mundo empresarial.

tais-encerramento

ENCERRAMENTO

A necessidade de união e fortalecimento do segmento e de suas cooperativas tem sido a tônica dos discursos de Taís Di Giorno, em suas reuniões à frente da Federação. “É um momento de união e integração, independentemente de qual caminho cada cooperativa vai escolher para ser trilhado”, finalizou a presidente. Para saber detalhes sobre cada palestra e ter acesso aos conteúdos acesse: //www.fncc.com.br

MOMENTOS DO EVENTO

AUDITÓRIO REPLETO

auditorio-repleto

SORTEIO DE PRÊMIOS

sorteio-de-premios

NETWORKING NO COFFEE

networking-no-coffe

AMIGOS COOPERATIVISTAS

amigos-cooperativistas

PLATEIA ATENTA

plateia-atenta